Degeneração Facetária

A doença da coluna degeneração facetária trata-se de um problema caracterizado por dor nas costas ao nível da coluna lombar e também cervical. As facetas lombares (foto 1) e as cervicais (foto 2) são pequenas articulações que conectam as vértebras na parte posterior da coluna. Também são conhecidas como articulações zigoapofisárias.

Sua função principal é proporcionar estabilidade rotacional. É uma articulação que, como as outras, contém cartilagem e cápsula articular. Por ter essa composição sofre degeneração e pode sofrer um processo inflamatório doloroso (foto 3), como as todas as demais articulações. Existem duas facetas em cada vértebra, localizadas em cada um dos lados do corpo vertebral.

Dividimos os problemas facetários em cervicais e lombares.

As facetas lombares produzem dor à altura da coluna lombar (foto 4) que pode se irradiar até a parte posterior das coxas (foto 5). É um tipo de dor muito comum, mas pouco diagnosticada porque é muito dependente do exame físico.

 

Sintomas da degeneração facetária lombar

A dor pode ser evidenciada durante a hiperextensão da coluna lombar, ou seja, ao flexionar as costas para trás. Esse movimento provou-se extremamente útil para o diagnóstico do problema. Também temos, no exame físico, dor a palpação lombar local. Ainda nas facetas lombares, outro dado importante é que muitas vezes a ressonância magnética, que é o melhor exame para diagnóstico, não mostra alterações visíveis e temos que nos guiar pelo exame clinico.

Sintomas da degeneração facetária cervical

A dor é localizada ao nível do pescoço e das escapulas. Esta pode se irradiar para perto dos ombros causando confusão no diagnóstico do problema. Como nas facetas lombares, as cervicais também são pouco diagnosticadas. O paciente pode também apresentar mais dor à extensão do pescoço e durante a palpação local. Nas facetas cervicais o diagnóstico por imagem através da ressonância e da tomografia, é ainda mais difícil do que na lombar. Na cervical a visualização das alterações inflamatórias não é precisa pelo reduzido tamanho da articulação. Temos então que utilizar métodos muito específicos como por exemplo o PEtscan.

Podem ocorrer problemas facetários em múltiplos níveis, causando dor em uma área extensa, a metade da coluna lombar ou cervical, por exemplo. Muitas vezes as dores facetárias são menosprezadas, mas frequentemente respondem por uma grande parte da dor lombar ou cervical.

Opções de Tratamento

Como há várias causas de dor lombar é necessário diagnosticar que a dor provém das facetas e não do disco, por exemplo. Para um correto diagnóstico, é feito um bloqueio facetário com anestésico local. Se a dor é causada por esta faceta, cessará imediatamente. Se ainda houver dor após o bloqueio, é necessário investigar outras causas como problemas no disco vertebral. O exame físico direcionado para as facetas é imprescindível para o correto diagnóstico.

O tratamento pode ser feito usando medicações, fisioterapia, através de procedimentos como Bloqueios facetários (Injeções com corticóides). Ainda dentro dos procedimentos, poderemos usar também a radiofrequência facetária, e até mesmo cirurgia minimamente invasiva em casos extremos.

Tratamento não cirúrgico da degeneração facetária

  • Medicação
  • Fisioterapia
  • Bloqueio das facetas cervical
  • Bloqueio das facetas lombar
  • Radiofrequência das facetas cervical
  • Radiofrequência das facetas lombar

Tratamento cirúrgico minimamente invasivo da degeneração facetária

  • Radiculotomia endoscópica das facetas
  • Artrodese mini invasiva das facetas lombares

Author:

Share This Post On