Lombalgia

A LOMBALGIA não é exatamente uma doença da coluna, mas uma situação que se caracteriza por dor na região mais baixa da coluna perto da cintura.

Pode ser causada por vários fatores  como:

  1. Degeneração dos discos intervertebrais conhecido como DESGASTE DA COLUNA;
  2. Degeneração das facetas articulares que são as articulações interapofisarias descritas nos laudos das ressonancias magnéticas;
  3. Pela espondilolistese que é o escorregamento de uma vertebra sobre a outra;
  4. Pelas escolioses que são desvios da coluna;
  5. Outras causas são disfunção muscular , tumores e etc.

A lombalgia pode apresentar-se de duas formas: aguda e crônica. Na aguda a dor  aparece subitamente depois de um esforço físico por exemplo. A crônica se caracteriza por um periodo de dor acima de tres semanas e geralmente esta associada aos desgastes da coluna que ocorrem entre os mais velhos. Normalmente a dor não é tão intensa, porém é quase permanente produz limitações no dia a dia do paciente.

A coluna é composta por ossos (vértebras), discos intervertebrais e por nervos chamados de raízes.

Qualquer uma dessas estruturas, quando afetadas, pode causar lombalgia.

Sintomas da lombalgia

O aspecto mais importante da lombalgia é a dor no fim da coluna perto da cintura.

Podemos ainda sentir outras sensações como queimação, pontadas e  peso na região das costas  podendo descer pela coxa até o joelho.

Durante o exame físico , a palpação da coluna lombar baixa pode ser muito dolorosa  revelando o local do problema.

Não é necessário que haja um evento desencadeante para que se comece a ter dor nas costas. O simples fato de ficar em pé por tempo prolongado, ou sentado por longos períodos  pode desencadear a dor

Enquanto ter dor nas costas mais de uma vez é comum, ter dor crônica prolongada  é um sinal de alerta para possíveis patologias.

 

Diagnostico

Deve ser feito através de:

Radiografias da coluna lombar;

 

Ressonância Magnética da coluna lombar;

 

Tomografia , Cintilografia óssea.

 

Opções de tratamento

Muitas dores lombares podem ser tratadas efetivamente por métodos não-cirúrgicos. As medicações para dor e as sessões de fisioterapia são utilizadas com sucesso para controle do quadro.

Quando estes métodos não funcionam completamente o tratamento cirúrgico pode ser usado.

Tratamento não cirúrgico para a lombalgia

  • Medicações
  • Fisioterapia
  • Tratamento da dor
    • Bloqueio do gânglio de L2
    • Bloqueio de nervos
    • Denervação facetaria  lombar
    • Rizotomia facetaria lombar
    • Rizotomia do gânglio de L2
    • laser intradiscal

Tratamento cirúrgico para a lombalgia

  • Fusão vertebral minimamente invasiva (Artrodese)
    • Método XLIF/LLIF
    • Método ALIF
  • Fusão vertebral método  PLIF/TLIF
  • Estabilização Dinâmica (Dinesys) EM DESUSO
  • Disco artificial (Artroplastia) EM DESUSO

 

 

MAIS TRATAMENTOS

Hernia de Disco Lombar

Hernia de Disco Cervical

Protusão Discal

Discopatia Degenerativa / Desgaste do Disco

Escoliose da Criança e Adolescente

Escoliose do Adulto

Dr. Juliano Lhamby é ortopedista especializado em Cirurgia de Coluna Minimamente Invasiva. Por dois anos realizou treinamento nos EUA no tratamento das doenças da coluna.
Leia Mais
Em breve!
Leia Mais

REDE CREDENCIADA

Loading map...

Loading

Tel: (11) 3501-3196

Dúvidas, sugestões, entre em contato com o formulário