Escoliose da Criança e Adolescente

A escoliose do adolescente também chamada de idiopática pois nesta, não há causas definidas. A escoliose de uma maneira geral, têm associada ao desvio, uma rotação do corpo vertebral que caracteriza a deformidade em questão.

A doença, nos poucos casos que progride, pode fazer com que a coluna assuma o formato de um ‘S’ ou de um ‘C’ , dependendo do tipo de curvatura.

Qualquer pessoa pode desenvolver, mas ocorre mais comumente em crianças e adolescentes, e o sexo feminino é acometido com mais frequência. Famílias com casos dessa deformidade têm uma incidência maior de escoliose entre seus membros, quando comparadas a famílias que não apresentaram casos.

A escoliose também está presente em adultos, podendo ser uma continuidade da patologia que se iniciou na adolescência ou infância ou ainda ter se iniciado pela degeneração dos discos intervertebrais .Para mais informações sobre essa alteração clique em Escoliose do Adulto.

Tipos de escoliose

Existem vários tipos de escoliose:
• Idiopática: quando não há causa definida, é a que estamos a descrever. Ver escoliose.com.br
• Congênita: quando a criança nasce com defeitos de formação da vértebra
• Neuromuscular: quando problemas neurológicos ou musculares causam a escoliose

Na escoliose do adolescente os pacientes geralmente não sentem dor. Por isso, muitas vezes, o diagnóstico só é feito somente quando a curvatura fica mais acentuada, com uma deformidade mais evidente. Um método simples usado para detectar a escoliose é a observação de alguns aspectos do corpo da pessoal.

Diagnóstico de escoliose

Ao suspeitar que um paciente possa ter escoliose devemos fazer algumas observações em áreas específicas do corpo como descrito abaixo:

Avaliando pelas costas veremos:
• Um ombro mais alto que o outro
• Uma escápula mais alta que a outra
Avaliando pela frente veremos:
• Um ombro mais alto que o outro.
• Ao nível da cintura, a distância entre o braço e a cintura fica diferente.
• A pessoa parece estar inclinada para um lado mais do que para o outro.
Avaliando pela lateral veremos:
• O paciente apresenta um aumento da curvatura torácica, quando nesta posição, chamado de cifose (dorso curvo, giba costal)
• Aumento ou diminuição da curvatura lombar.

Outra maneira de detectarmos é fazendo o teste da flexão anterior do tronco, onde poderemos checar uma proeminência das escápulas, das costelas e também ao nível da coluna lombar. Nesse teste a pessoa deve flexionar o tronco para frente, deixando os braços soltos até alcançarem a altura dos joelhos.

Tratamento

O tratamento adequado depende de vários fatores:
• Tipo de curvatura
• Grau da curvatura
• Idade
• Crescimento restante para este paciente (crianças e adolescentes).

Curvaturas pequenas entre 10° e 25° devem ser somente observadas. Se tiver mais de 25-30º (foto) e estiver no período de crescimento, será necessário o uso de coletes para impedir o aumento. Se não obtivermos sucesso através do colete, ou seja, se a curvatura progredir e a escoliose atingir 45º, deve ser avaliada a possibilidade de um procedimento cirúrgico para correção do problema.

A cirurgia só é necessária para uma minoria de pacientes. Com o avanço das técnicas cirúrgicas, hoje somos capazes de corrigir casos de escoliose torácica através de toracoscopia com incisões mínimas que diminuem os problemas no pós-operatório e melhoram a estética. Clique aqui e informe-se sobre cirurgia minimamente invasiva para escoliose.

Atualmente usamos um método de controle das lesões neurológicas que é a neuromonitorização intraoperatória. Está nos permite realizar uma cirurgia mais segura para nosso pequeno paciente detectando possíveis lesões nos nervos e medula.

Opções de tratamento não cirúrgico• Fisioterapia (RPG + PILATES ) • Órteses (Coletes)

Opções de tratamento cirúrgico: Tratamento cirúrgico para escoliose
Cirurgia minimamente invasiva para escoliose (Toracoscopia, XLIF Acesso lateral)

MAIS TRATAMENTOS

Hernia de Disco Lombar

Hernia de Disco Cervical

Protusão Discal

Discopatia Degenerativa / Desgaste do Disco

Escoliose da Criança e Adolescente

Escoliose do Adulto

Dr. Juliano Lhamby é ortopedista especializado em Cirurgia de Coluna Minimamente Invasiva. Por dois anos realizou treinamento nos EUA no tratamento das doenças da coluna.
Leia Mais
Em breve!
Leia Mais

REDE CREDENCIADA

Loading map...

Loading

Tel: (11) 3501-3196

Dúvidas, sugestões, entre em contato com o formulário